QUEM SOMOS

Staying on side: How to stop match-fixing
Combinação de resultados: não sejas apanhado fora de jogo

Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC)

Centro de Investigações e Estudos em Sociologia (CIES-IUL)

Coordenação Internacional:

Transparency International (TI)

Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL)

Federação Alemã de Futebol (DFL)

Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC)

(www.transparencia.pt)
A Transparência e Integridade, Associação Cívica é a representante em Portugal da Transparency International, a rede internacional de ONG líder no combate à corrupção. A TIAC tem como missão fortalecer a qualidade da democracia e da cidadania em Portugal, promovendo a transparência, a integridade e a responsabilidade nas instituições públicas e privadas. Provocar uma mudança de valores na sociedade portuguesa, alertando os cidadãos para o problema da corrupção e mobilizando-os no combate pela justiça e a transparência é um dos seus principais objetivos. Nesse sentido, a TIAC intervém essencialmente em duas frentes: investigação e ativismo. Produz conhecimento científico sobre o fenómeno da corrupção em distintas formas e setores em Portugal, avaliando os seus impactos na vida dos cidadãos e na competitividade da economia, medindo as perceções e investigando a qualidade do sistema nacional de combate à fraude e à corrupção, em cooperação com a rede global da Transparency International. Promove campanhas públicas de consciencialização dos cidadãos para os problemas da corrupção, através de publicações, debates, seminários e da presença nos media, mobilizando os cidadãos nos vários domínios da sociedade portuguesa, incluindo as escolas e as empresas.

Centro de Investigações e Estudos de Sociologia (CIES-IUL)

(www.cies.iscte.pt)

O CIES-IUL é um centro de investigação do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), constituído em 1985. Tem a classificação de “Excelente” atribuída pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) através de avaliação externa internacional. Os principais domínios científicos do CIES-IUL são a sociologia e as políticas públicas, mas também desenvolve atividade relevante nos domínios da ciência política, ciências da comunicação, ciências da educação, estudos urbanos e serviço social.
O centro pratica uma sociologia de banda larga, exigente em simultâneo nos planos teórico, metodológico e empírico. As finalidades que orientam o Centro são as de contribuir para o avanço do conhecimento e para o desenvolvimento da sociedade. O CIES-IUL incentiva a formação avançada de recursos humanos em I&D, através da participação de investigadores em projetos de investigação científica fundamental e aplicada, nos diferentes grupos temáticos desenvolvidos.

European Coordinator:

The EPFL, is the umbrella organisation and the common voice of the 30 largest Football Leagues across Europe. It promotes the political, social, cultural, economic and educational dimensions of football and its positive values. The EPFL Code of Conduct on Sports Betting Integrity, which was unanimously approved by all member Leagues, foresees that, among other key measures, all members must put in place educational programmes by 2014. More information on the EPFL Strategic Proposals on Sport Betting is available
Contact: Alberto Colombo, Head of Marketing, Media & Communications
T. +41 22 308 5111                          
E. alberto.colombo@epfl-europeanleagues.com
W. www.epfl-europeanleagues.com

DFL Deutsche Fussball Liga manages the Bundesliga and 2. Bundesliga, the top two professional football leagues in Germany. Its project, Together Against Match-Fixing, was launched 2010. More information on that project is available here.
Contact: Dr. Dirk Meyer-Bosse, Head of Media and Communications
T: +49-6-65005-204
E: dirk.meyer-bosse@bundesliga.de
W. www.bundesliga.de

Transparency International is the global anti-corruption organisation with more than 100 partner organisations across the world. The TI chapters involved in the project are in the following countries: Germany, Greece, Italy, Lithuania, Portugal and United Kingdom.
Contact: Deborah Unger, Manager, Rapid Response Unit
T. + 44 20 8960 2526 or +49-30-3438-20-666
E. dunger@transparency.org
W. www.transparency.org

O PROJETO

O problema

Na última década, a manipulação de resultados tornou-se num dos maiores problemas do futebol mundial. Isto deve-se ao aumento exponencial da manipulação de resultados em jogos de futebol, estando estes estreitamente ligados à corrupção nas apostas desportivas. Contudo, só depois de vários escândalos o fenómeno entrou na agenda das instituições desportivas, políticas, de segurança e das ONG. Em 2011, a FIFA e a Interpol assinaram um protocolo de cooperação, com a duração de dez anos, para combater o “match fixing” – a manipulação de resultados. Também em 2011 o problema foi reconhecido pela Comissão Europeia na sua comunicação “Developing the European Dimension in Sport”. O Conselho da Europa, por seu lado, emitiu em setembro do mesmo ano a declaração (Recomendação CM / Rec (2011) 10 do Comité de Ministros aos Estados Membros sobre a promoção da integridade no desporto e a luta contra a manipulação de resultados, delineando 49 recomendações para a prevenção dos resultados combinados. Simultaneamente, diversas personalidades políticas europeias consideraram necessário realizar uma convenção internacional para combater o problema. Em 2012, a Comissão Europeia lançou um concurso para financiar projetos dedicados à problemática.
Até à data, os resultados combinados são amplamente reconhecidos como uma ameaça que prejudica gravemente os fundamentos políticos, financeiros, culturais e morais do desporto. Segundo dados da EUROPOL, nos últimos anos foram manipulados 680 jogos em todo o mundo, dos quais 380 tiveram lugar na Europa.
A gravidade do problema foi reconhecida pelas federações e ligas, iniciando-se esforços com o intuito de o resolver. Iniciativas da FIFA, Interpol, UEFA, EPFL, European Fan Associations Supporters Direct (SD) e a Football Supporters Europe (FSE) e de outros campeonatos europeus de futebol têm originado uma série de medidas nos últimos anos, tais como: recomendações, protocolos, reformas legais e códigos de conduta para os operadores de apostas. Foram também anunciadas várias iniciativas assentes na utilização de tecnologia para monitorizar padrões de apostas, de modo a identificar os responsáveis pela manipulação de resultados. A empresa Sportradar monitoriza a pedido da UEFA perto de 31 mil jogos anualmente. Destes, ao longo dos últimos três anos, encontraram-se padrões suspeitos em 400 desafios.
Estes resultados sugerem que ainda há muito a fazer no domínio da prevenção e sensibilização junto dos alvos diretos dos manipuladores de resultados, nomeadamente os jogadores, os treinadores, os árbitros e os gestores dos clubes. Enquanto algumas federações e ligas já começaram a tomar medidas concretas para resolver o problema, noutras ainda falta uma sensibilização abrangente e uma abordagem sistemática para lutar contra a manipulação de resultados.
O exemplo pioneiro da frutífera colaboração entre instituições anticorrupção e as ligas é a Alemanha. Em parceria com a Transparency International Alemanha, a Liga Alemã de Futebol (DFL) e a Arbitragem de Futebol Alemã (DFB) anunciaram a nomeação de um provedor e desenvolveram um conjunto de materiais informativos. Estes explicam como se processa a manipulação de resultados e dão orientações aos indivíduos vulneráveis, nomeadamente ferramentas sobre como resistir e lidar com situações de abordagem para a manipulação de resultados desportivos.

Sobre o projeto: Staying on side: How to stop match-fixing

Em 2013, a organização anticorrupção Transparency International (TI), a Associação de Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL) e a Federação Alemã de Futebol (DFL) juntaram forças num projeto de 18 meses para ajudar a prevenir os resultados combinados através da educação e da consciencialização.
O presente projeto teve como objetivo compreender e identificar, de uma forma global, os perigos e o alcance da manipulação dos resultados no futebol europeu e, com base neste trabalho, desenhar uma estratégia de prevenção para o problema e ajudar a proteger os valores de fair play, integridade e desportivismo no futebol.
Para isso, o projeto procurou construir parcerias estratégicas entre instituições do futebol e/ou desportivas e associações de luta anticorrupção em seis países europeus, designadamente Alemanha, Lituânia, Grécia, Itália, Inglaterra e Portugal.
Posteriormente, e de maneira informal, outros países somaram-se ao projeto para desenvolver campanhas e treinos de prevenção, nomeadamente a Noruega, Polónia, Rússia e Áustria.
O projeto abriu possibilidade de investigar o fenómeno, compreender as situações particulares de cada país e estabelecer ferramentas de formação e informação sobre o combate à manipulação dos resultados junto de trabalhadores de diferentes áreas do mundo do futebol, nomeadamente jogadores, árbitros, técnicos, médicos e dirigentes.

Pretendeu-se consciencializar, prevenir e solucionar o fenómeno de duas formas:

1) Fornecendo informação e formação a funcionários, jogadores de futebol – profissionais e amadores (em particular os mais jovens) –, treinadores, dirigentes de escolas juvenis, técnicos (por exemplo, médicos ou fisioterapeutas), árbitros e outros funcionários desportivos que trabalham com e nos clubes de futebol. A premissa é que as federações de futebol, as ligas de futebol profissional e as principais organizações anticorrupção são simultaneamente atores principais e agentes complementares na luta conjunta contra este problema;

2) Alcançando o público interessado, (incluindo adeptos) através de informações específicas colocadas em websites, blogues e nos media, mas também através de eventos públicos. O projeto visou aumentar a consciencialização para os problemas associados à manipulação de resultados e construir apoio público para uma abordagem de tolerância zero à manipulação de resultados pelos atores e decisores do futebol.

O caso Português: atividades e objetivos particulares
Devido a escândalos que ocorreram nos últimos anos, a manipulação ou influência irregular nos resultados do futebol ainda está muito presente no imaginário social nacional. Normalmente, depois de uma nova jornada nos diversos campeonatos, diferentes jogadores de futebol reclamam transparência e denunciam sentir-se injustamente prejudicados.
Neste sentido, o grupo arbitral tem sido o mais atingido na opinião pública1. Mesmo ressalvando a qualidade individual dos árbitros portugueses, o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Mário Figueiredo, tem questionado a transparência do Conselho de Arbitragem2. Por outro lado, foram denunciadas estruturas sistémicas para prejudicar certas equipas3 e a integridade de algumas instituições responsáveis pelo futebol, bem como de alguns dirigentes, foi posta em causa por diferentes atores do futebol mundial.
Perante este contexto de desconfiança continuada que afeta as estruturas do futebol português, a TIAC considerou que seria impraticável iniciar uma campanha eficaz para a prevenção da manipulação de resultados sem que antes fosse realizada uma investigação prévia, séria e profunda, que desse conta das particularidades do problema e permitisse ter dados empíricos sobre as perceções e atitudes dos atores envolvidos.
A metodologia de realizar sessões de formação e prevenção repetindo discursos estrangeiros, extrapolando materiais de prevenção surgidos noutras latitudes e reproduzindo discursos desalinhados com a realidade portuguesa foi rapidamente descartada, por ser inadequada e prejudicial.

Ficha Técnica

Coordenador:
Marcelo Moriconi

Doutorado em Ciência Política pela Universidade de Salamanca. Licenciado em Comunicação Social pela Universidade Nacional de La Plata. Investigador no CIES-IUL. Realizou investigação de pós-doutoramento no México (UAM-Xochimilco) e foi investigador visitante em Londres (LSE). Tem pesquisado durante mais de dez anos sobre a expansão da ilegalidade em diferentes formas e fenómenos no mundo ocidental. É autor de Ser violento: as origens da insegurança e a vítima-cúmplice (2013) e Retórica, política e administração (2011).

Assistente de Investigação
Catarina Rebelo

É mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação pelo ISCTE e licenciada em Comunicação Social pela Universidade do Minho. Para além da TIAC, trabalhou na comunicação institucional do Instituto de Medicina Molecular e do Instituto de Investigação Científica Tropical. Foi gestora de redes sociais da Feira do Livro de Lisboa de 2012. Fez estágio curricular em jornalismo no jornal Público.

Desenvolvimento dos inquéritos:
Nina Wiesehomeier

Recebeu o seu doutoramento pela Universidade de Konstanz (Alemanha). É professora de Politica na Universidade de Swansea (UK) e Investigadora Associada no ICS-UL. Os seus interesses de investigação são instituições políticas comparativas, partidos políticos e representação, com ênfase em metodologia de investigação e questionários. Publicou no Journal of Politics, Political Science and Research Methods, Journal of Politics in Latin America e no Journal of Peace Research, entre outros.

Assistente:
Rita Teixeira-Diniz

Mestre em Políticas Comparadas pela Universidade de Essex (2013), com a tese “Qualidade Democrática na Argentina e no Chile”. É Licenciada em Relações Internacionais pela Universidade Católica Portuguesa (2010). Em 2010 foi Exchange student na Universidade de Massachusetts Dartmouth, EUA, com a bolsa do programa IMPACT Student Mobility Grant. Em 2011 participou no programa Capital Semester do TFAS, onde foi estagiária no Think Thank ATLAS Networkem Washington, D.C, EUA. Em 2013 foi estagiária na ONG Freedom Forum, em Kathmandu, Nepal com a bolsa da Universidade de Essex Interns Bursary.

NOTÍCIAS

Acompanhe as notícias mais relevantes sobre as apostas combinadas e no combate á corrupção desportiva.

Publicações sobre o Match Fixing

Mais Notícias

Type File NameDate ModifiedSize

pdf
CMTV 8:01 PM 11/28/2016252.8k

pdf
Canal Superior 8:01 PM 11/28/201663k

docx
Clipping Match Fixing Project 8:01 PM 11/28/201614.8k

pdf
Correio Da Manhã 8:01 PM 11/28/201628.9k

pdf
ENCLAVADO Blogue 8:01 PM 11/28/20161M

pdf
Jornal Record 8:01 PM 11/28/2016261.9k

pdf
O Fura Redes Blogue 8:01 PM 11/28/2016250.7k

pdf
PÚBLICO 8:01 PM 11/28/2016227.4k

pdf
Sábado 8:01 PM 11/28/2016178k

pdf
TSF 8:01 PM 11/28/201619.1k

pdf
Abola 8:01 PM 11/28/201631.5k

Links Úteis

transparencyinsport

playthegame.org

Interpol

DOCUMENTOS

Publicações sobre o Match Fixing

Type File NameDate ModifiedSize

jpg
Poster Summer School Where Was Presented the Problem of Match Fixing 8:00 PM 11/28/2016100.5k

jpg
Poster Final Conference 8:00 PM 11/28/201672.8k

pptx
Presentation LS 8:00 PM 11/28/2016629.6k

pdf
Programa Workshop Fevereiro 8:00 PM 11/28/2016353.3k

pdf
Relatório 8:00 PM 11/28/20164.8M

pptx
Staying on Side ET Lisbon 8:00 PM 11/28/20162.4M

jpg
Flyer Frente 8:00 PM 11/28/2016753.3k

jpg
Flyer Verso 8:00 PM 11/28/2016618.1k

PUBLICAÇÕES

Type File NameDate ModifiedSize

jpg
Poster Summer School Where Was Presented the Problem of Match Fixing 8:00 PM 11/28/2016100.5k

jpg
Poster Final Conference 8:00 PM 11/28/201672.8k

pptx
Presentation LS 8:00 PM 11/28/2016629.6k

pdf
Programa Workshop Fevereiro 8:00 PM 11/28/2016353.3k

pdf
Relatório 8:00 PM 11/28/20164.8M

pptx
Staying on Side ET Lisbon 8:00 PM 11/28/20162.4M

jpg
Flyer Frente 8:00 PM 11/28/2016753.3k

jpg
Flyer Verso 8:00 PM 11/28/2016618.1k